Curiosidades

POR Roberto Junior 26/02/2014

Curiosidades

ShutterstockEncarando as Provas

As atividades escolares estão chegando ao final, mas antes que venham as férias, você vai enfrentar as provas de final de ano...  A maior parte dos estudantes ficam muito tensos e ansiosos nesta época de tantas avaliações e encerramento do ano letivo. Essas provas em especial parecem ser mais assustadoras que as outras, e poucos sabem como enfrentá-las com firmeza, sem nervosismo, mesmo que tenham estudado. Eis algumas dicas:

  • Peça ajuda a seus pais, informe os conteúdos que você tem mais dificuldade, explique a real situação para obter êxito e ser aprovado;
  • Estude bastante para as provas, sem se preocupar se vai passar ou não, objetive tirar a nota máxima, e não só o que falta pra completar a média;
  • Organize todas as provas que você realizou durante os bimestres, de todas as disciplinas, familiarize-se com o estilo de avaliação por vir;
  • Registre todos os conteúdos específicos que serão cobrados na prova e cole em lugar bem visível nos livros;
  • Selecione e releia as anotações feitas em sala de aula;
  • Faça resumos e questionários para exercitar os conhecimentos já obtidos;
  • Estabeleça um horário rigoroso para  preparar-se para as provas.

Na hora da prova...

  • Nada de estudar até de madrugada, o sono atrapalhará o seu rendimento;
  • Faça uma boa refeição, a fome com certeza aumentará sua ansiedade;
  • Ao ir para a escola, confira seu material: providencie mais de uma caneta (azul ou preta), lápis, borracha e o que mais você achar importante;
  • Ao receber a prova, leia-a rapidamente confira se há alguma questão faltando, problemas de impressão, etc.;
  • Preencha o espaço de identificação completo: nome, série,turma, etc.;
  • Distribua bem o tempo de realização da prova pelo número de questões, use o tempo disponível, não se apresse, isso pode comprometer sua nota;
  • Antes de entregar a prova, confira se todas as questões estão respondidas e se o gabarito foi preenchido corretamente;
  • Faça sempre uma prece antes de iniciar a prova.

Estude, confie em Deus e boas provas!

___________________________________________________________________________________________________________ 

Derter/ShutterstockPostura ao estudar

É preciso estudar bastante para garantir boas notas. Porém, ao estudar, deve-se tomar cuidado com a postura. Ela pode ajudar ou prejudicar o estudo. Uma postura incorreta pode diminuir o interesse pelas atividades em classe.

Você passa em torno de quatro a seis horas na sala de aula. Passando muito tempo na mesma posição, você acaba cansando, relaxando a postura e as pernas, apoiando a cabeça no encosto da cadeira ou talvez debruçando-se na carteira.

A má postura em sala de aula, em frente ao computador ou carregando uma mochila pesada pode causar algumas dores no pescoço, nos braços ou nas costas e desvios na coluna, como escoliose (coluna em forma de S), hiperlordose (aumento da curvatura na região lombar) e hipercifose (corcunda).

Veja algumas providências que ajudam a evitar dores e desvios na coluna e melhorar o rendimento escolar:

  • Mesmo que a carteira não esteja de acordo com a sua altura, é possível adaptar sua postura para estudar melhor. Sente-se com os pés apoiados no chão (se preciso, use um apoio embaixo dos pés), joelhos dobrados num ângulo de 90 graus, costas retas e encostadas na parte de trás da carteira (caso as coxas não sejam do mesmo comprimento do assento, coloque uma almofada para apoiar as costas), braços apoiados na mesa e pescoço reto. Essa posição também deve ser seguida em casa, no sofá ou em frente ao computador. Evite estudar sentado no chão, pois nessa posição é impossível apoiar as costas, o que prejudica a postura.
  • Evite estudar de bruços, pois essa posição prejudica a coluna. Se preferir ficar deitado, deite-se de lado ou de barriga para cima. Para levantar, sempre apoie os braços e movimente-se devagar.
  • O local de estudo em casa deve ser tranquilo, ventilado e iluminado.
  • Evite ficar na mesma posição por mais de 30 minutos. Faça intervalos de três a cinco minutos. Se for possível, faça alongamentos ou apenas caminhe pela casa, evitando o cansaço da musculatura.
  • Além de cuidar da postura, realize atividades físicas frequentemente para exercitar a musculatura (as aulas de Educação Física não são suficientes).
  • O repouso também é importante, para que a mente e o corpo descansem e os músculos tenham tempo para relaxar.


Caso sinta dores frequentes ou perceba problemas posturais, procure o auxílio de profissionais da área.

(Juliana Gouveia Martins de Lima é fisioterapeuta)

___________________________________________________________________________________________________________

 

CandyBox Images / FotoliaCochilo entre as aulas

Dormir pouco não faz bem, predispõe ao mau humor, prejudica a capacidade de memorização e atrapalha o desempenho no aprendizado. Mas isso já se sabe há muito tempo. A novidade está na sugestão dada pela equipe do biólogo Luiz Menna Barreto, do Instituto de Ciências Biomédicas de São Paulo (USP): as escolas deveriam reservar uma aula para um "cochilo técnico".

Após a realização de estudos, a equipe constatou que os jovens ainda estão em fase de ajuste em seus cicios biológicos, razão pela qual tendem a acordar mais tarde que os adultos. Por isso, quando levantam cedo, os jovens perdem a parte final do sono, exatamente a responsável por fixar na memória as lembranças do dia anterior, e que prepara a memória para a recepção de novas informações. Resultado: pouco descanso, pouco aprendizado.

Na verdade, muito melhor do que cochilar entre aulas é dormir mais cedo, numa cama limpa e confortável.

 

[Fonte: Livro Ciências Interativa 6º ano.]