DeStAQUe

Novas ferramentas tecnológicas para a educação

Tudo começou em março de 2020. Achávamos que seriam apenas alguns dias de quarentena, mas a pandemia não passou e o isolamento social se prolongou. Diante da crise, escolas e professores se desdobraram para que o ano letivo seguisse a fim de não prejudicar o aprendizado dos estudantes. Nessa empreitada, a educação teve que contar com a forcinha da tecnologia.

Foi por meio das ferramentas tecnológicas que o ensino se mostrou resiliente e enfrentou os desafios para os quais, sequer, conseguiu se preparar antecipadamente. Apesar do inesperado, os esforços  de mestres e alunos culminaram na conclusão do ano letivo. Horas e mais horas de aulas gravadas, transmissões em tempo real, conteúdos digitais, interações entre professores e alunos no chat.

Não sabemos quando a pandemia finalmente acabará, mas uma certeza é garantida: o ensino nunca mais será o mesmo. A tecnologia transformou a educação para sempre. Algumas ferramentas tecnológicas chegaram para ficar.

Plataformas virtuais 

Durante boa parte de 2020, não houve espaço físico para sediar o ensino. O isolamento social cerrou os portões das escolas mundo afora. Salas de aula trancadas e pátios vazios, em completo silêncio.

Para onde foram todas as crianças e jovens se as escolas estavam desabitadas? Elas migraram para a internet, obrigatoriamente. Plataformas virtuais logo se tornaram a sede de aulas e atividades. Instituições recorreram a sites e sistemas para dar continuidade ao ensino.

Mesmo quando a pandemia passar, as plataformas virtuais seguirão como ferramentas que potencializam o ensino para além da sala de aula. O conteúdo foi transportado da lousa para a nuvem.

Vídeo Aula 

Aulas em vídeo não surgiram com a pandemia. Elas já existiam antes, mas em 2020 viveram seu auge. Pílulas audiovisuais de conhecimento, ministradas por professores, ensinaram estudantes em todo o universo das disciplinas.

Os vídeos prometem continuar como um material complementar de ensino e aprendizagem, mesmo após o retorno das aulas presenciais. A praticidade justifica a tendência: dá para assistir – e consequentemente aprender – sempre que se quiser e onde se quiser.

E-Class Play 

É claro que não poderíamos deixar de citar essa inovação. Em 2020, a CPB Educacional lançou uma ramificação da plataforma virtual E-class School. Estamos falando da E-Class Play, o primeiro site de streaming voltado para o nicho educacional no Brasil.

A plataforma distribui vídeos on demand. São séries, divididas em temporadas e episódios, cujo objetivo é ensinar e entreter simultaneamente. Basta acessar o site, fazer o login e assistir.

Essa iniciativa objetiva tornar o ensino ainda mais acessível aos estudantes e, mais uma vez, a tecnologia aparece como protagonista. Sem ela a educação não teria sobrevivido a 2020 e com ela pretendemos seguir para 2021.

  • CONTATO
  • João Batista Leite da Silva, 178 - Araés - Cuiabá/MT
    CEP: 78005-570
  • Telefone: (65) 3624-3113
  • WhatsApp: (65) 9814-03113
Educação Adventista
  • Instagram
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter